segunda-feira, 4 de julho de 2016

Golpe do empréstimo fácil tira R$ 1.100 de vítima em Belford Roxo

BELFORD ROXO - O tão desejado empréstimo ‘fácil’ anunciado em diversos veículos de comunicação se tornou um enorme pesadelo para a dona de casa Ivanilda da Silva Alves, de 47 anos. No dia 10 de junho a moradora de Belford Roxo procurou a financeira União Cred, através de um anúncio de jornal, a fim de pegar R$ 15 mil emprestados. Porém, o que parecia fácil demais com o passar dos dias foi se tornando uma enorme dificuldade até dona Ivanilda constatar que se tratava de um golpe.

Nos primeiros contatos telefônicos com a suposta financeira, a vítima realizou um cadastro e foi muito bem atendida. Entretanto, para que fosse agilizada a liberação do empréstimo, os atendentes informaram que ela deveria depositar um valor em dinheiro. O primeiro depósito no valor de R$ 530 foi feito no dia 13 de junho, em uma conta do banco Santander. No dia seguinte a tal empresa entrou em contato com a vítima solicitando que ela depositasse outra quantia, desta vez no valor de R$ 382,00. No dia seguinte, 14 de junho, Ivanilda fez o deposito na mesma conta, conforme solicitado, e ficou a espera da liberação de seu empréstimo.

Não satisfeitos com os dois depósitos feitos pela vítima, os supostos funcionários da União Cred tornaram a pedir novo depósito no valor de R$ 257,00, que foi feito no dia 17 de junho. Orientada a aguardar por 10 dias, Ivanilda assim o fez e neste período não recebeu mais nenhuma ligação dos golpistas. Já agoniada com a demora, ela entrou em contato diversas vezes com a empresa e começou a perceber que já não era mais tão bem atendida como antes.

“Quando consegui falar com eles novamente um atendente me perguntou se eu precisava muito do dinheiro. Eu confirmei que sim. Então ele falou que eu teria que depositar outra quantia no valor de R$ 205,00, foi aí que eu percebi que se tratava de um golpe e resolvi procurar a 54ª DP (Belford Roxo) para registrar a ocorrência”, conta a dona de casa. O caso foi registrado como estelionato.

Dinheiro seria usado em reformas

Além de não conseguir o valor desejado para a reforma de uma casa e de uma lanchonete, Ivanilda ficou frustrada, chateada com a ingenuidade e com uma dívida de mais de R$ 1.100,00. “Agora eu não caio mais nessa. Espero que os policiais consigam identificar os responsáveis. Antes de tentar o empréstimo nessa financeira eu procurei a Caixa Econômica Federal, porém só liberaram o valor de R$ 1.500, o que não resolveria meu problema. Além disso, eu teria que pagar 24 vezes de R$ 220,00, o que daria um total de R$ 5.280. Muito dinheiro por somente R$ 1.500.”, disse.

Segundo Ivanilda, ela chegou a procurar outra financeira que anunciava empréstimos fáceis na mesma página de jornal do anúncio anterior. Nesta, também foi informada sobre a necessidade de depósito de cerca de R$ 500. Então a vítima viu que não tinha solução para o seu problema. Ela chegou a procurar os golpistas no endereço citado, na Rua das Laranjeiras, nº 606, informado por eles como sendo o endereço da empresa, porém, constatou que o número citado não existe.

Por: Erick Bello

Jornal Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário