sexta-feira, 18 de março de 2016

Pai de moradora de Belford Roxo morta em acidente em Penedo pede justiça: 'Apurem a fundo'


BELFORD ROXO - A família de Ingrid Diniz Carvalho, de 25 anos, que morreu em um acidente no último fim de semana, em Penedo, RJ, acusa a "From Penedo" responsável pelo passeio de quadriciclo de ter agido de forma negligente. Morador de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, o pai da jovem, Wilson Diniz Silva, reclama que não conseguiu falar com os responsáveis pela empresa sobre o ocorrido.

"Chegando em Penedo, não tinha ninguém para atender e estava no expediente deles ainda. Tinha uma plaquinha do horário do atendimento e não encontramos mais ninguém. Telefone deles também não funcionava. Tive a ideia de ligar para o 193 [Corpo de Bombeiros] e o atendente nos guiou até lá. Minha filha morreu nessa tragédia, mas isso não vai ficar em vão. Eu quero que as autoridades apurem a fundo tudo que ocorreu", disse.

A equipe do RJTV esteve no stand para contratar os passeios, mas não encontrou nenhum funcionário no local. Na segunda-feira (14), uma funcionária da empresa atendeu a equipe, mas não quis se identificar e nem gravar entrevista.

A assessoria de comunicação da prefeitura de Itatiaia confirmou que a empresa só tinha liberação para funcionar como bar e lanchonete e não como empresa de turismo. No entanto, dois dias depois do acidente foi dada entrada no processo de liberação para incluir a atividade de turismo no alvará de funcionamento.

Ingrid Diniz Carvalho Vieira morreu durante um passeio de quadriciclo, no sábado (12). Ela estava com o marido Leonadro Vieira, que pilotava o veículo que caiu em uma ribanceira. O casal da Baixada Fluminense tinha contratado o passeio para comemorar dois anos de casamento.

Empresa prestou socorro, diz advogado

Na quarta-feira (16), a produção do RJTV conseguiu falar com o advogado da From Penedo, Mario Augusto Thieme. Ele disse que a empresa tem o alvará de funcionamento para atividades recreativas, bar e restaurante. O serviço de passeio de quadriciclo estaria incluído porque segundo Thieme, não existe um código específico para essa atividade.

O advogado disse ainda que a "From Penedo" prestou socorro à vítima desde o início do acidente até a remoção do corpo e em solidariedade suspendeu as atividades temporariamente. O caso foi registrado na 99ª Delegacia de Polícia (Itatiaia), onde representantes da empresa já prestaram depoimento.

From Penedo tem alvará cassado

Nesta quinta-feira (17), foi cassado o alvará de funcionamento da From Penedo. A decisão foi tomada após uma reunião entre representantes da Secretaria de Fazenda, Ordem Pública, Turismo, Procuradoria Geral do Município e Chefia de Gabinete e da empresa.

No encontro foram definidos os critérios para a emissão do alvará de turismo. Segundo a prefeitura, outras empresas tiveram a licença cassada. Muitas têm licença para operar como bar e lanchonete e haveria uma inclusão no alvará de turismo, com a possibilidade de oferecer passeios de quadriciclo.

Via G1
18/03/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário