terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Usuários sofrem com atrasos no ramal de trem de Belford Roxo

BELFORD ROXO - Quem precisou pegar o trem do ramal de Belford Roxo na manhã de ontem foi surpreendido com atrasos. As composições partiam lotadas desde as 5h20 com intervalos irregulares e segundo a SuperVia, concessionária que administra o serviço, as partidas foram reprogramadas por conta da recuperação dos equipamentos de sinalização da passagem de nível. 

A dona de casa, Carla Simone Moura, de 44 anos, chegou a estação de Belford Roxo às 6h30 da manhã e foi uma das usuárias surpreendida com o horário irregular de circulação do transporte. “Esperei por um trem mais de 40 minutos. O dobro do tempo”, contou a passageira. “É uma vergonha o que essa empresa faz com os passageiros. Não podemos confiar no serviço prestado por eles. Acabei me atrasando muito para o meu compromisso”, disse a dona de casa.

Para a secretária Gisele Barros, de 23 anos, os problemas contínuos são reflexos das composições sucateadas. “Eu não sei o motivo do atraso, ninguém informa nada, mas acredito que seja por conta de alguma composição antiga. Nesse ramal só circulam trens velhos”, declarou.

Questionada sobre o atraso do serviço na linha de Belford Roxo, a SuperVia informou que as partidas do ramal foram reprogramadas, devido ao trabalho de técnicos da concessionária na recuperação dos equipamentos de sinalização da passagem de nível. “Desde a última semana de dezembro do ano passado, a SuperVia realiza a recuperação de cabos e equipamentos responsáveis pelo funcionamento dos sinais luminosos e sonoros das passagens em nível próximas às estações Costa Barros e Pavuna/S.João de Meriti (ramal Belford Roxo). O sistema, destinados à orientação dos motoristas que trafegam nestes locais, foram totalmente danificados após um incêndio iniciado em objetos despejados irregularmente na via férrea. Desde então, a SuperVia designou agentes de controle para os locais, com o objetivo de orientar os motoristas e evitar acidentes. Além disso, a área de segurança do tráfego da concessionária determinou que todos os trens circulem com velocidade reduzida e que os maquinistas acionem a buzina nestes trechos. Devido à complexidade dos equipamentos que compõe o sistema de sinalização, a previsão é que a reinstalação de todo o equipamento seja concluída no final de fevereiro”, informou em nota a concessionária. 

Por: Gabriele Souza
Via Jornal Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário