terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Traficante morre em confronto com a polícia no Parque São José


BELFORD ROXO - Um adolescente suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas morreu durante confronto com agentes do Batalhão de Polícia Militar de Belford Roxo (39º BPM) no final da tarde do último sábado, na comunidade São José. Ele foi identificado como Wesley dos Santos de Oliveira, conhecido como ‘WL’, de 16 anos. Segundo o batalhão, a guarnição do sargento Alexandre foi deslocada para a região para coibir a guerra entre facções rivais. Ao entrar na localidade conhecida como ‘Foice’, que fica no Beco do Tatu, os agentes tiveram a atenção voltada para três suspeitos armados que, ao perceberem a aproximação da viatura, dispararam vários tiros e fugiram. O menor acabou atingido e caiu. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital Jorge Júlio Costa dos Santos (Joca), mas não resistiu aos ferimentos. Com o suspeito foram apreendidos 01 revólver calibre 38, 02 munições intactas e 02 deflagadas, 124 cápsulas de cocaína, 110 pedras de crack, 01 rádio transmissor, 09 fogos de artifício, 01 tubo para acondicionamento de drogas. O registro de ocorrência foi feito na 64ª DP (Central de Flagrantes).

Via Jornal Hora H

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Mais água para Belford Roxo em 2016

BELFORD ROXO - “Vamos iniciar o resgate da dívida que tínhamos com a Baixada Fluminense e começar o maior projeto de saneamento da região”, com essas palavras o Diretor de Distribuição e Comercialização Metropolitana da Cedae, Marcello Motta, anunciou o novo pacote de obras que será realizado na Baixada já no início de 2016. A empresa, em parceria com a Prefeitura de Belford Roxo e o Governo Estadual, vai dar início a ampliação do sistema de abastecimento no município e algumas cidades vizinhas. O anúncio foi feito durante uma reunião realizada entre o Prefeito de Belford Roxo, secretários municipais e diretores da Cedae na manhã sexta-feira, 18.

Este será o maior pacote de obras de abastecimento realizado na região até os dias de hoje. A ampliação do sistema irá beneficiar 100% do município, que foi escolhido para ser o primeiro a receber as melhorias, e contempla a construção de reservatórios que vão permitir que água tratada chegue as diversas áreas onde a distribuição é prejudicada. Estima-se que 270 mil belforroxenses sejam diretamente beneficiados com as intervenções, que devem ainda gerar 150 empregos diretos.

As melhorias devem começar pelo bairro Lote XV e região, que vão receber mais de 39 km de novos canais de distribuição de água. Depois a área beneficiada deve ser o Centro, seguidos de diversos outros bairros. O investimento total da obra é de cerca de R$ 95 milhões só para o município.

O projeto está inserido no Plano Regional de Saneamento, que é um dos maiores incentivos promovidos pelo Governo do Estado, com cooperação dos prefeitos da Baixada, visando ampliar as condições de universalização da água. 


O prefeito Dennis Dauttmam destacou que essa iniciativa vai realmente mudar a vida de quem ainda sofre com a falta de água. “A ampliação do sistema de abastecimento vai ser um marco na história de Belford Roxo e região. Há três anos venho junto com os prefeitos das cidades vizinhas lutando por isso ao lado do governador. Agora nosso sonho vai virar realidade e vamos conseguir atender as reivindicações dos nossos moradores. Água é um direito do todos”, disse.

Intervenções em cinco sistemas: As intervenções serão divididas entre cinco sistemas (Graça, Belford Roxo, Retiro Feliz, Lote XV e Jardim Meu Retiro) e preveem a construção de reservatório, três quilômetros (km) de adutora, oito travessias (tubulações sobre rios), três boosters (conjuntos de bombas que regulam a pressão na rede) e 68 km de redes de distribuição.

O sistema da Graça incluirá nova adutora com 300 milímetros (mm) de diâmetro e 1.120 metros de extensão e assentamento de 3,5 km de redes de distribuição de 150 a 300 mm de diâmetro, atendendo diretamente aos bairros do Centro, Graça e Santo Antônio da Prata.

O sistema Belford Roxo incluirá o assentamento de 11 km de redes de distribuição com diâmetros variando de 150 a 500 mm, atendendo diretamente aos bairros do Centro, Santa Maria, São Vicente, São Bernardo, Barro Vermelho, Nova Pian, Pian, Heliópolis, Areia Branca, Santo Antônio da Prata, Bom Pastor e Redentor.

O sistema Retiro Feliz prevê a construção de e booster, além de 14km de rede de distribuição com diâmetros de 150 a 600 mm, beneficiando diretamente os bairros Bom Pastor, Santa Amélia, Jardim Redentor, Santa Treza, Paulínea e Barro Vermelho.

Já o sistema Lote XV incluirá dois boosters, 2km de adutora com diâmetro de 600 mm e assentamento de 38,2 km de redes de distribuição com diâmetros de 150 a 700mm, abastecendo os bairros do Centro, Parque Amorim, Vale do Ipê, Jardim dos Pinheiros, Parque São Lucas, Jardim Brasil, Jardim do Ipê, Parque Colônia, Parque São José, Roseiral, Maringá, Parque Suécia, Vasco, Meu Retiro, Parque Floresta, Vila Paulina, Santa Marta, Parque Esperança e Wona.

Por fim, o sistema Jardim Meu Retiro contará com novo reservatório com capacidade para armazenar 3 milhões de litros de água e 4,3 km de redes de distribuição com diâmetros de 200 a 500 mm, atendendo os bairros de Glaucia, Santa Tereza, Pauline, São Vicente e Maringá.


Via imprensa PMBR

Fotos Marcos Paulo

Delegada da DEAM Belford Roxo reforça importância da mulher denunciar seu agressor

BELFORD ROXO - A violência doméstica passou a ser um assunto discutido pela sociedade, governo e, principalmente entre as próprias mulheres, que antes permaneciam em sigilo quando agredidas por seus maridos ou parceiros. Hoje em dia, elas buscam ajuda e começam a perder o medo de denunciar seus agressores. Pelo menos é o que mostra uma pesquisa feita pelo serviço de denúncia 180, específico para violência contra a mulher.

Além da disque-denúncia, a DEAM (Delegacia de Atendimento a Mulher) em Belford Roxo está disposta a ajudá-las, para que elas não se calem. Segundo a nova delegada titular da unidade, Drª Danielle Amorim, de 38 anos, a ideia é que as mulheres não se calem diante da agressão.

Segundo ela, nos últimos meses houve um aumento significativo de agressões verbais, físicas e psicológicas, que hoje é um dos assuntos mais comuns e aterrorizantes entre as mulheres. A falta de policiais na unidade, que são apenas 25, faz com que não seja possível abordar todos os casos, a maior parte deles ocorridos às segundas-feiras e feriados prolongados. Mesmo assim, a delegada insiste na importância de registrar a ocorrência. “Todos os casos são importantes. Nenhuma mulher deve tolerar tal agressão, denunciar, não ter medo é a principal ação”, afirma Drª Danielle Amorim.

Mesmo assim, por falta de informação e receio, muitas mulheres não tomam uma atitude e fazem da própria vida um verdadeiro transtorno. No momento da agressão, a vítima deve acionar o serviço de denúncia 180 ou a Polícia Militar, através do número telefônico 190. “Feito isso, os policiais prenderão em flagrante o agressor e o conduzirão à delegacia. Nesse momento, a mulher deve se dirigir até a unidade e representar pelo prosseguimento do inquérito”, explica a delegada.

Se a mulher agredida resolver fazer a denúncia tempos depois da agressão, ela deve procurar a Delegacia da Mulher mais próxima e falar da violência física ou psicológica que vem sofrendo e relatar no boletim de ocorrência que pretende dar continuidade ao processo.



Currículo e experiência para assumir a função

Com apenas cinco anos na Polícia Civil, esta é a primeira vez que a delegada é titular Drª Danielle Amorim de uma unidade. Ela iniciou a carreira em 2010, como plantonista na Delegacia da Tijuca, depois realizou uma breve passagem pela unidade policial de Bangu e foi para o interior do Rio durante alguns meses. Em 2014, ficou na assistência na DH (Divisão de Homicídios) de Niterói, tomando posse na Delegacia da Mulher de Belford Roxo há apenas quatro meses.

Violência emocional também dói

Segundo especialistas, quem sofre de violência emocional, numa relação amorosa, por exemplo, esquece a própria vida, abandona os estímulos e as próprias vontades. Muito do que vive, em geral, tem a ver com o desejo e satisfação do outro, numa submissão imprópria e repulsiva. Isso porque a pessoa tem a tendência a acreditar nas críticas e insultos recebidos, sem forças para argumentar.
Na maioria das vezes, os agressores são pessoas dóceis, simpáticas, que no início do relacionamento se mostram gentis, dispostos a ajudar, querendo resolver problemas desde pessoais até os financeiros, tomando posse da vida da vítima.



Dados mostram que a violência aumenta a cada dia

De acordo com o ISP (Instituto de Segurança Pública), as mulheres representaram 8,5% das vítimas de homicídios no estado, entre janeiro e novembro de 2015, e 7,5% durante todo o ano de 2014. Entre as áreas do estado, a maior ocorrência deste tipo de crime foi em Mesquita: 45 casos. Em seguida, aparece Duque de Caxias, com 36. Só nessas duas áreas somadas, o aumento foi 65%. Em relação ao momento em que a violência começou dentro do relacionamento, os atendimentos de 2014 para o ano 2015 revelaram um aumento de episódios de violência acontecem desde o início da relação (23,51%) ou de um até cinco anos (23,28%).
Os casos de estupro, no Rio de Janeiro, apesar de terem caído 3%, ainda ficaram em um patamar alto, com 5.676 registros. A pesquisa também chama atenção para o fato de a maioria das vítimas, entre as mulheres, serem crianças ou adolescentes: cerca de 60%. As vítimas com até 13 anos são 45,5% do total.
O fato curioso é que o autor dessa violência é geralmente alguém com que ela conviveu, conheceu ou que ela teve uma relação de afeto, bem próximo.
No Brasil, os homicídios cresceram mais fortemente entre as mulheres. Considerando-se a população geral, o crescimento foi cerca de 4%. Entre as mulheres, esse aumento foi 18%. A violência contra o gênero segue vitimando milhares de brasileiras reiteradamente: 43% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente; para 35%, a agressão é semanal.
Os homicídios de mulheres negras aumentaram 54% em dez anos no Brasil, passando de 1.864, em 2003, para 2.875, em 2014. Enquanto, no mesmo período, o número de homicídios de mulheres brancas caiu 9,8%, saindo de 1.747 em 2003 para 1.576 em dezembro de 2014.

Via Jornal Hoje

Fotos Notícias de Belford Roxo / Jornal Hoje

Polícia prende gerente do tráfico de drogas do São Leopoldo

BELFORD ROXO - Acusado de ser o gerente do tráfico de São Leopoldo, em Belford Roxo, Michael Delean Ferreira Campos, de 22 anos, conhecido como "Macarrão", foi preso durante uma operação da Polícia Militar nesta semana.


Segundo policiais do 39ª BPM (Belford Roxo), Macarrão foi detido em uma casa da Rua Lincoln Jhonson, após tentar fugir do cerco montado pelos PMs na rua Guandaren.

Michael também será investigado pela organização de roubo a carga de cigarros, que aconteceu em Belford Roxo nesse ano.

Foram apreendidas com o mesmo, uma granada, 237 sacolés de cocaína, um rádio transmissor, além de duas fardas das forças armadas foram encontradas.

Nas redes sociais, Michael gostava de postar fotos onde está fortemente armado, com fuzis e pistolas.

O caso foi encaminhado para 64ª DP (Central de Flagrantes) onde foi registrado.




Via Jornal Hoje

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Homem mata idoso para roubar dinheiro em Belford Roxo

BELFORD ROXO - Amílcar Fernandes, de 85 anos, foi morto a golpes de faca dentro de casa em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A polícia acredita em latrocínio, roubo seguido de morte. Segundo as investigações, a vítima estava sozinha quando foi surpreendida pelo bandido que pulou o muro. Uma testemunha afirma ter visto o suspeito rondando a casa, mas não desconfiou pois o homem frequentava a residência do idoso. O caso está sendo investigado pela DHBF (Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense).

Veja o Vídeo


Via R7
17/12/2015

Belford Roxo receberá a tocha olímpica Rio 2016


BELFORD ROXO - Belford Roxo foi um os locais escolhidos para receber a tocha olímpica Rio 2016, a qual percorrerá 300 cidades brasileiras e chegará ao Rio de Janeiro no dia 5 de agosto para marcar o início oficial dos Jogos Olímpicos. Considerada importante símbolo na história dos Jogos Olímpicos, a tocha representa a paz, a união e a amizade entre os cidadãos.


Para o prefeito Dennis Dauttmam, a passagem da tocha olímpica pela cidade é um marco para população belforroxense. “Esse é um grande legado para o município. Estou muito feliz por Belford Roxo estre as 300 cidades a receber a tocha. Acredito que o esporte é uma ótima iniciativa para os nossos jovens”, afirmou.



Divulgação: Imprensa PMBR

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

WhatsApp: Justiça concede liminar para restabelecer aplicativo no Brasil

Decisão desta quinta-feira (17) é do Tribunal de Justiça de São Paulo.
Juiz considera que multa é solução melhor do que bloqueio do aplicativo.

Justiça concede liminar para restabelecer WhatsApp no Brasil

Uma decisão desta quinta-feira (17) do Tribunal de Justiça de São Paulo determinou o restabelecimento do aplicativo de mensagens WhatsApp no Brasil. As operadoras de telefonia móvel ainda vão ser notificadas da determinação.
De acordo com a decisão do desembargador Xavier de Souza, "em face dos princípios constitucionais, não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência da inércia da empresa" em fornecer informações à Justiça.
Retorno imediado do app
"Cumprimos a ordem para bloquear e para desbloquear. Independentemente de termos prejuízo em relação à nossa imagem, por cumprir tudo que a justiça brasileira determina", diz Eduardo Levy, presidente do SindiTeleBrasil, ao G1. As empresas cumpriram imediatamente o que a Justiça determinou. Usuários de Claro, Tim e Vivo relataram o retorno.
Em nota publicada no site do Tribunal de Justiça de São Paulo, o desembargador afirma ainda que considera o aumento do valor da multa uma solução adequada, "para inibir eventual resistência da impetrante".
Isso porque, segundo o TJ-SP, o WhatsApp não atendeu a uma determinação judicial de 23 de julho de 2015. A empresa foi notificada mais uma vez em 7 de agosto, com uma multa fixada em caso de não cumprimento.
O WhatsApp não atendeu à determinação novamente, de acordo com o TJ-SP. Por isso, "o Ministério Público requereu o bloqueio dos serviços pelo prazo de 48 horas, com base na lei do Marco Civil da internet".
O caso
Na quarta-feira (16), as principais operadoras de telefonia móvel do Brasil foram intimadas pela Justiça a bloquear o WhatsApp em todo o território nacional por 48 horas. O bloqueio começou a valer à 0h de quinta (17).
O recebimento da determinação judicial foi confirmado pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal, o SindiTelebrasil, que representa as operadoras Vivo, Claro, Tim, Oi, Sercomtel e Algar.
A Justiça em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, determinou a derrubada do WhatsApp por 48 horas por causa da investigação de uma quadrilha de roubo a banco e caixas eletrônicos, de acordo com o SPTV.
Segundo o SPTV, a determinação judicial foi uma punição ao Facebook, dono do WhatsApp, que não liberou mensagens usadas pelos criminosos no aplicativo para a investigação policial. A quadrilha é investigada há dois meses.
A Justiça havia autorizado a interceptação das conversas pelo WhatsApp para investigar a facção criminosa que também tem envolvimento com o tráfico de drogas. A decisão foi da  juíza da 1ª Vara Criminal de São Bernardo, Sandra Marques, que tinha autorizado e determinado o grampo oficial e ainda estabeleceu multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento.
Como o WhatsApp não se manifestou, a multa já estaria em R$ 6 milhões, de acordo com o SPTV. Diante disso, a polícia e o Ministério Público (MP) pediram a interrupção do serviço à Justiça, que concordou.
Histórico
Essa não é a primeira tentativa de bloquear o WhatsApp no país. Em fevereiro, um juiz de Teresina (PI) determinou que as operadoras suspendessem temporariamente o acesso ao app de mensagens.
O motivo seria uma recusa do WhatsApp em fornecer informações para uma investigação policial que vinha desde 2013.
Via: G1


Alessandra Mattos não será rainha da Inocentes

Alessandra Mattos informou através de sua assessoria de imprensa nesta quarta-feira, 16, que não é mais a rainha de bateria da Inocentes de Belford Roxo. Segundo a atriz, ela foi substituída porque o posto teria sido oferecido para outra pessoa que irá pagar por ele. “A escola está passando por dificuldades e precisou de ajuda financeira. Entrou quem pode pagar”, afirmou a loira. "Se falar que estou feliz em deixar o cargo estarei mentindo. É com muita tristeza que venho comunicar meu desligamento da Inocentes de Belford Roxo como rainha de bateria”, disse Alessandra no comunicado.
E continuou: "Tinha o carinho da minha bateria e da comunidade. Mas não vou vir aqui falar mal como a maioria das rainhas que deixam o cargo. A escola está passando por dificuldades e precisou de ajuda financeira. Entrou quem pode pagar. Saio pela porta da frente e quem sabe um dia eu possa voltar. Agora meu foco será minha peça que estreará em março e as gravações de dois filmes que farei. Como já tinha dito, a minha 
Em conversa com o EGO, a atriz, que assumiu o posto em abril, contou que pagou R$ 10 mil para ajudar a bateria e acertou que pagaria outros R$ 40 mil através de um patrocinador até o dia 10 de dezembro. "Eu dei uma parte e a outra parte seria um patrocinador, uma pessoa para quem eu faria um trabalho de publicidade, então ele faria o pagamento como um adiantamento. Só que o patrocinador não conseguiu pagar dentro do prazo e eu pedi mais tempo. Quando chegou hoje eles decidiram que não iriam mais esperar", afirmou ela, que disse ter uma excelente relação com a bateria da escola. "Os ritmistas não querem que eu saia de jeito nenhum", comentou.
Procurado pelo EGO, o presidente da agremiação, Reginaldo Gomes, deu outra versão e negou que o motivo da troca de rainhas seja financeiro. "Realmente ela vai sair porque se comprometeu com a escola e não cumpriu. Não tem a ver com crise financeira nenhuma, o que existe é uma crise do país. Eu não vou entrar em detalhes sobre o compromisso que ela assumiu e não cumpriu. E não tem ninguém que vá entrar para pagar nada. A Alessandra vem retardando esse compromisso com a escola e se ela não saísse a gente comunicaria a saída dela", disse Reginaldo, garantindo que ainda não sabe quem vai assumir o cargo.
"Estamos pensando, mas não temos ninguém em vista", disse ele. Alessandra, entretanto, rebateu: "Já tem a pessoa sim, ele que não quer assumir. Não vou falar quem é, mas eu sei disso porque semana passada me avisaram que ela já estava na escola".
Segundo o presidente da Inocentes, além do não cumprimento de compromissos não especificados, a relação de Alessandra azedou com a escola após ela declarar em entrevistas que usaria uma fantasia orçada em R$ 60 mil. "Ela deu uma entrevista dizendo que ia fazer uma fantasia caríssima e estamos recebendo altas críttias por isso. Isso piorou a situação dela aqui. As pessoas ficaram sem entender e deu margem para que pensassem que poderia ser a escola pagando, o que não fica bem mediante a crise que o país está vivendo", falou.
Via: Ego
Foto: Rafael Antônio/Divulgação

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Menor é apreendido com drogas no Parque Floresta


BELFORD ROXO - Policiais do 39ª BPM (Belford Roxo) apreenderam na manhã de ontem, um menor de 17 anos, na comunidade do Parque Floresta, no bairro Santa Marta, em Belford Roxo, suspeito de fazer parte do tráfico de drogas.

Segundo o Sargento Barros e Soldado C. Gouvêia, que realizavam uma operação na comunidade para combater o tráfico de drogas, o adolescente portava 15 trouxinhas de maconha, 27 sacolés de cocaína, 59 pedras de crack, um rádio transmissor e R$ 18 em espécie.

O caso foi encaminhado para delegacia de São João de Meriti (64ª DP/Central de Flagrantes) onde foi registrado.


Via Jornal de Hoje
16/12/2015

Mais de 200 casais dizem o ‘sim’ em Belford Roxo


BELFORD ROXO - A Prefeitura de Belford Roxo, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SEMASDH), promoveu no último sábado (12) a segunda edição do Projeto Casamento Comunitário em parceria do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Mais de 200 casais puderam oficializar a união gratuitamente. A ação aconteceu no Ciep Constantino Reis, em São Bernardo.


As cerimônias foram dividas em dois turnos, um de manhã e outro a tarde. Ambas foram realizadas pela Juíza Dra. Keila Blank De Cnop.












Além de dizer o ‘sim’, os casais participantes também contaram com um espaço totalmente decorado para eles, alianças, fotos exclusivas e a benção dos pastores Davidson Pereira Freitas e José França. 

Os noivos Thiago e Aline (1ª foto) estavam felizes com a realização do sonho. "Estre momento é único e marcará nossas vidas para sempre", disse Thiago.

O Prefeito de Belford Roxo, Dennis Dauttmam, participou da cerimônia e fez questão de parabenizar os noivos pessoalmente. Ele destacou a importância do evento e o benefício que traz às famílias belforroxenses.

“Nosso objetivo é regularizar a situação dessas famílias perante a lei, já que a maioria são casais que moram juntos há bastante tempo, tem filhos e até neto. É muito gratificante ver a alegria dos casais em oficializarem a união. É como se estivéssemos casando um filho. Parabéns a todos os noivos, que o amor continue abençoando essas uniões”, disse o prefeito ao lado da secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Sula do Carmo.


O Projeto Casamento Comunitário, idealizado pela SEMASDH, tem como finalidade realizar gratuitamente a conversão de união estável em união civil para casais que residam em Belford Roxo e sejam comprovadamente hipossuficientes (população carente). A primeira edição da iniciativa foi realizada em março de 2014 quando o casamento de cem casais foi oficializado.







Via imprensa PMBR
Fotos Júnior Morais






Polícia Federal cumpre mandados de busca na casa de Cunha e do prefeito de Nova Iguaçu


POLÍTICA - A Polícia Federal e o Ministério Público Federal cumpriram na manhã desta terça-feira (15) mandado de busca e apreensão na residência oficial do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em Brasília. A PF também cumpriu mandados na casa e no escritório do peemedebista no Rio de Janeiro e na Diretoria Geral da Câmara dos Deputados. A ação, batizada de Catilinárias, faz parte das investigações da Operação Lava Jato.

Ao menos 12 policiais e três viaturas foram deslocados para a casa de Cunha em Brasília, que fica na Península dos Ministros. Segundo a PF, a busca na casa do presidente da Câmara durou mais de cinco horas. Os agentes chegaram ao local por volta das 6h e foram recebidos pelo próprio deputado.

A Procuradoria Geral da República também pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que autorizasse busca e apreensão na residência do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), mas o ministro Teori Zavascki, do STF, responsável pela Lava Jato no tribunal, negou o pedido.

Também foram alvos de mandados a chefe de gabinete de Cunha, Denise Santos, e o ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa Fábio Ferreira Cleto, indicado por Cunha (PMDB-RJ) para o cargo. Cleto foi exonerado na última semana pela presidente Dilma Rousseff.

A polícia ainda cumpriu mandado de busca e apreensão em endereços relacionados aos deputados federais Aníbal Gomes (PMDB-CE) e Aureo (SD-RJ); e dos ministros, Celso Pansera (PMDB-RJ), de Ciência e Tecnologia, e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), do Turismo. O prefeito de Nova Iguaçu e ex-deputado Nelson Bornier (PMDB), aliado de Cunha, também é alvo da ação.

Outro mandado foi cumprido na sede do PMDB em Alagoas, relacionado ao inquérito do senador Fernando Collor (PTB-AL). Segundo a Polícia Federal, foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão dentro do inquérito que investiga o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE). A PF informou ainda que os endereços onde houve buscas não são do parlamentar mas estão ligados às investigações.

Os senadores Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia, e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), ex-ministro de Integração Nacional, também são alvos da operação desta terça.

A PF também cumpriu mandados em endereços relacionados ao ex-deputado Alexandre Santos (PMDB-RJ); Aldo Guedes, ex-presidente da Copergas que, segundo as investigações, seria ligado ao ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, falecido em 2014; Lúcio Funaro, doleiro que teria ligações com Eduardo Cunha; Altair Alves dos Santos que, segundo o lobista Fernando Baiano, recebeu RS 1,5 milhão para repassar a Cunha; e Djalma Rodrigues de Souza.

A Polícia Federal também confirmou que cumpriu mandados no Ceará e no Rio de Janeiro em endereços relacionados ao ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Em depoimento à Justiça do Paraná, o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa citou Machado como responsável pelo pagamento de R$ 500 mil em propina oriunda de contratos da estatal supostamente superfaturados, entre 2009 e 2010. Machado nega os pagamentos.

A operação

De acordo com a Polícia Federal, foram expedidos 53 mandados de busca e apreensão, referentes a sete processos da Lava Jato, todos relacionados a políticos com foro privilegiado no STF. O principal objetivo da PF era evitar que investigados destruíssem provas e apreender bens que, segundo as investigações, poderiam ter sido adquiridos pela prática criminosa.

Entre os materiais apreendidos, a PF confiscou joias e dinheiro dos investigados, com a suspeita de que possam ter sido adquiridos ilegalmente. De acordo com a Polícia Federal, todos os alvos da operação tiveram celulares apreendidos. O material que foi apreendido no DF será levado para a sede da PF, em Brasília. Já o que foi apreendido nos demais estados será encaminhado nos próximos dias.

A PF também informou que, além das residências de investigados, são realizadas em sedes de empresas, escritórios de advocacia e órgãos públicos.

Os mandados foram cumpridos no Distrito Federal (9), em São Paulo (15), Rio de Janeiro (14), Pará (6), Pernambuco (4), Alagoas (2), Ceará (2) e Rio Grande do Norte (1).

Veja abaixo o nome de quem foi alvo da operação desta terça:

Aldo Guedes, ex-presidente da Copergas e ex-sócio de Eduardo Campos

Alexandre Santos (PMDB-RJ), ex-deputado federal

Altair Alves dos Santos, que, segundo o lobista Fernando Baiano, recebeu RS 1,5 milhão para repassar a Cunha

Aníbal Gomes (PMDB-CE), deputado federal

Áureo Lídio (SD-RJ), deputado federal

Celso Pansera (PMDB-RJ), ministro de Ciência e Tecnologia

Denise Santos, chefe de gabinete do presidente da Câmara

Djalma Rodrigues de Souza, ex-gerente executivo de Gás Natural da Petrobras

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados

Edison Lobão (PMDB-MA), senador e ex-ministro de Minas e Energia

Fábio Ferreira Cleto, ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, indicado por Eduardo Cunha para o cargo

Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), senador

Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ministro do Turismo

Lúcio Funaro, doleiro que teria ligações com Eduardo Cunha

Nelson Bornier (PMDB-RJ), prefeito de Nova Iguaçu e ex-deputado

Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro indicado pelo PMDB para o cargo

Defesas

A assessoria de Eduardo Cunha informou que ele está na residência oficial e que um de seus advogados acompanha o trabalho da PF. O advogado Marcelo Nobre informou, durante reunião do Conselho de Ética da Câmara, que as buscas nos endereços de Cunha "só reforçam" a defesa do peemdebista, já que, segundo o advogado, não existem provas contra ele.

De acordo com a assessoria da Câmara, por ser uma ação sigilosa, não serão fornecidas informações sobre a atuação da Polícia Federal na Casa.

Celso Pansera foi nomeado ministro na última reforma ministerial promovida pela presidente Dilma Rousseff. Antes de ser deslocado para a pasta, o peemedebista cumpria mandato de deputado federal e era um dos principais aliados de Eduardo Cunha na Câmara.

Durante as investigações da Lava Jato, Pansera chegou a ser acusado pelo doleiro Alberto Yousseff de ser "pau mandado" do presidente da Câmara.

Em nota, Pansera diz manifestar "pleno interesse" no esclarecimento dos fatos sob investigação. Ele também se coloca à disposição das autoridades e afirma que "abre mão espontaneamente do sigilo constitucional que protege seus dados de natureza bancária e fiscal".

O ministro Henrique Eduardo Alves, ex-presidente da Câmara, também integra a ala mais próxima de Cunha no PMDB. O G1 entrou em contato com o Ministério do Turismo, mas, até a última atualização desta reportagem, a pasta não havia se manifestado sobre as buscas na residência do ministro Henrique Alves.

O advogado do senador Edison Lobão, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse ter “tranquilidade” com a operação na casa de seu cliente. Segundo ele, o senador está de mudança e não estava em casa no momento da apreensão, mas os itens que estão sendo procurados estão na atual residência.

“Essa operação, a essa altura, é desnecessária. O senador estava contribuindo completamente com a investigação. Agora, é um direito do procurador pedir [o mandado de buscar e apreensão]. Vamos cumprir e obedecer, não temos nenhuma preocupação”, disse Kakay.

A assessoria do senador Fernando Bezerra Coelho divulgou nota na qual diz reiterar a "confiança no trabalho das autoridades". O texto também afirma que o senador continua à disposição para "colaborar com os ritos processuais e fornecer todas as informações que lhe forem demandadas".

Assessoria de imprensa do deputado Áureo Lídio disse que não irá se manifestar até que tenha conhecimento do pedido feito pela PGR.

O prefeito de Nova Iguaçu, Nelson Bornier, disse ter sido pego de surpresa com a busca, que, segundo ele, foi rápida. Para Bornier, ele foi alvo das buscas por ter sido colega de bancada de Eduardo Cunha. Ele também disse desconhecer se há alguma acusação contra ele e evitou comentar as denúncias contra Cunha.

"Acredito que seja por que eu fui deputado federal da mesma bancada que o Cunha. [...] Sou amigo e colega de Cunha, apenas isso, não há nenhuma ligação com essa operação. Entraram aqui, não encontraram nada", disse.


Cunha

A busca na residência de Cunha foi autorizada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O objetivo da operação é coletar provas nos inquéritos que apuram se o presidente da Câmara cometeu os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Cunha já foi denunciado pela Procuradoria Geral da República ao STF por corrupção e lavagem de dinheiro, devido à suspeita de ter recebido pelo menos US$ 5 milhões por contratos de aluguel de navios-sonda pela Petrobras. O Supremo ainda não decidiu se aceita ou não a denúncia.

Cunha também é alvo de inquérito que apura suspeitas de corrupção e lavagem de dinheiro em razão de quatro contas na Suíça atribuídas ao parlamentar. A existência das contas é apontada em documentação enviada à Procuradoria Geral da República pelo Ministério Público suíço.

Desde que surgiram as primeiras suspeitas contra Cunha, o parlamentar sempre negou participação no esquema de corrupção investigado pela Lava Jato. Sobre as contas no exterior, ele afirma não ser o titular, e sim "usufrutuário", delas.


Via G1