quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Fiéis comemoram hoje o dia de São Judas Tadeu em paróquia de Belford Roxo


BELFORD ROXO - No domingo de Páscoa de 1989, o comerciante Ismael Martins foi atacado com uma barra de ferro na cabeça, durante um assalto dentro do trem. Ele estava a caminho da Paróquia de São Judas Tadeu, em Heliópolis, Belford Roxo, para celebrar a data. A família rezou muito para o santo das causas impossíveis e Ismael conseguiu se recuperar de uma fratura no crânio, sem sequelas.


Aos 56 anos, o comerciante é um dos coordenadores da paróquia e ajudou a preparar a festa do Dia de São Judas Tadeu, hoje. A comemoração começará cedo, com os fogos de artifício da alvorada, às 7h. Logo depois, acontecerá a primeira missa. Às 10h, será a missa dos devotos, da juventude e da catequese. Já ao meio-dia, haverá a tradicional “macarronada do padroeiro”.

Às 19h, começa o grande evento do dia: a missa com o padre Ailton Aurélio e, depois, a procissão. A caminhada sairá da capela do bairro São José e vai até a Paróquia de Heliópolis.

Devota Diva Gomes
— Vamos distribuir flores brancas pedindo paz. Neste mesmo percurso, mataram duas pessoas na semana passada. Não dá para continuar assim — lamenta Ismael.

De acordo com o coordenador, a igreja atual começou a ser construída em 1968. Foi nesta época que padres italianos chegaram a Belford Roxo, em missão. Hoje, existem a matriz e oito capelas espalhadas por bairros da cidade, todas em homenagem ao santo.

— São Judas Tadeu já me ajudou muito com as minhas dívidas. Ele está sempre pronto para solucionar os nossos problemas. Sou devota e vou participar da festa — conta a comerciante Diva Gomes, de 41 anos.


Via Jornal Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário