terça-feira, 23 de setembro de 2014

Garotinho reforça denúncias contra a Globo


ELEIÇÕES 2014 - O deputado federal e candidato ao governo do Rio pelo PR, Anthony Garotinho (PR), criticou, novamente, a Rede Globo, ao reforçar que a empresa da família Marinho está envolvido com denúncias de sonegação fiscal. Segundo o parlamentar, desde a sua entrevista concedida ao RJ TV, na última quinta-feira (18), a emissora tenta "convencer a opinião pública de que não praticou dezenas de crimes", mas apenas a compara dos direitos de transmissão da Copa do Mundo".

Após ser questionado sobre denúncias de corrupção, na entrevista ao RJ TV, o parlamentar afirmou se tratam apenas de acusações e trouxe à tona o processo contra a Globo. "Eu não sei se a Globo é culpada, eu até acho que é, mas é opinião minha, quem vai dizer isso é o juiz. Disseram que a Globo sonegou bilhões", afirmou.

Em seu blog, o parlamentar disse que a "picaretagem da Globo envolveu pelos menos 11 empresas construídas em paraísos fiscais e no Brasil. Todas pertencem secretamente ou não ao sistema da Globo". As empresas pelo deputado foram Empire (Virgens Britânicas), GEE Eventos (Brasil), Globinter (Antilhas Holandesas), GloboPar (Brasil), Globo Overseas Investimento B / V (Holanda), Globo Radio (Ilhas Cayman), ISMM Investiment AG, GloboSat (Brasil), Porto Esperança, Power Company (Uruguai) e a própria TV Globo. 

"Detalhe importante: a investigação sobre corrupção no futebol na FIFA feita na Suíça, a mesma que envolveu Ricardo Teixeira e João Havelange por recebimento de propina, mostra que a Empire (império em inglês), nas Ilhas Virgens Britânicas está envolvida nos dois casos, e indica também propina para os direitos de rádio e TV nas Copas de 2002 e 2006. A maracutaia teria sido fechada no dia 17/12/1998 por U$ 221 milhões", acrescenta Garotinho.

O candidato lembra, ainda, que, através de uma investigação interna, a Receita Federal descobriu "que a agente administrativa Cristina Maris Meinick Ribeiro foi a responsável por desaparecer com as provas contra a Globo". "Ela foi condenada em junho de 2013 pela 3ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro a 4 anos e 11 meses de reclusão por ter sumido com o processo que resultou numa multa de R$ 615 milhões contra a GloboPar", disse o deputado.

No final do seu post, Garotinho deixa um PDF sobre o processo fiscal contra Globo.

Assista a entrevista do Garotinho que foi ao ar no RJTV1ª Edição
(assista aqui à integra).


Via 247




Nenhum comentário:

Postar um comentário