quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Detran dificulta prova de baliza



No Rio, alunos têm três minutos para pôr carro na vaga. Em São Paulo e Minas Gerais, são cinco

O Detran baixou de quatro para três minutos o tempo que o candidato tem para manobrar o carro na prova para habilitação. Na próxima quinta-feira, o empresário Luiz Magno Cândido, de 27anos, tentará, pela terceira vez, obter a carteira de habilitação de categoria B (para dirigir carros de passeio). Embora esteja otimista, ele já se sente prejudicado pela nova regra do Detran-RJ, válida desde 15 de setembro, que reduziu o tempo para baliza de quatro para três minutos.

— Essa mudança é ruim, porque ter menos tempo dificulta ainda mais (a prova) — diz.

Nos centros de formação de condutores, a novidade divide opiniões entre os instrutores. Para Júlio César Veiga, de 42 anos, o novo tempo de baliza é suficiente para pôr o carro na vaga, já que, antes, os quatro minutos eram para o candidato tirar e colocar o veículo. Agora, a retirada do automóvel não é mais exigida.

— Eu forço a barra com meus alunos para que façam em um minuto e meio. Os bem treinados conseguem fazer nesse tempo — avalia Veiga.

O instrutor Fábio de Souza, de 36 anos, discorda.

— É muito pouco. Se o aluno puser o carro torto, não dá para arrumar, devido ao curto espaço de tempo. A reprovação, neste caso, é certa — afirma Fábio.

Adalto Medeiros, presidente do Sindicato dos Instrutores de Trânsito e Empregados em Autoescolas de Aprendizagem do Estado do Rio (Sieaerj), não vê problema na mudança:

— Isso não prejudica o aluno. Até porque, agora, (o examinador) só marca a entrada.

Segundo os instrutores, outra prática que prejudica o aluno é quando, na falta de uma das seis hastes de baliza, é usado um cone, dificultando a visualização.

Em nota, o Detran-RJ declarou que a redução do tempo de baliza foi uma medida de “aperfeiçoamento dos critérios técnicos de avaliação”.

Via Jornal Extra



Nenhum comentário:

Postar um comentário