sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Faetec oferece mais de 23 mil vagas gratuitas na Baixada Fluminense

A Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) oferece boas oportunidades de capacitação profissional para a Baixada Fluminense. São 23.470 vagas em cursos gratuitos e os interessados têm até o dia 30 de janeiro para se candidatarem a uma das oportunidades no site www.faetec.rj.gov.br.
Em Duque de Caxias, a Faetec possui dez escolas. O Centro Vocacional Tecnológico (CVT) Itatiaia, por exemplo, promove formação específica na área de Solda. O CVT Parque Muísa é voltado para a Construção Civil. Além desses, as demais unidades oferecem um leque de opções para quem deseja se profissionalizar. São capacitações em Beleza, Automação Industrial, Polímeros e outras.
Com relação as outras vagas na Baixada, o Centro de Educação Tecnológica e Profissionalizante (Cetep) Nilópolis lidera a lista, tendo a maior oferta: 1.902 oportunidades. Só para Informática são 804. Em seguida, vem o Cetep Xerém, com 1.585.
O destaque dessa primeira rodada são os cursos com foco nos setores estratégicos para atender os grandes eventos internacionais que o Rio irá sediar, como a Jornada Mundial da Juventude este ano, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Os cursos de Idiomas e na área de Hospitalidade e Lazer somam 5.418 vagas na Baixada.
A Fundação oferece, ainda, oportunidades em diferentes áreas de atuação em todo o Estado. No total são 114.606 vagas, sendo 94.874 para cursos profissionalizantes e 19.467 em atividades artístico-culturais ou físico-esportivas. Os candidatos podem encontrar uma escola da Fundação em diversos municípios do Rio de Janeiro. Para se candidatar é preciso que o candidato tenha, no mínimo, 15 anos e Ensino Fundamental completo. As vagas serão distribuídas mediante sorteio, organizado pela Fundação, no dia 1º de fevereiro.
Desta vez, os interessados poderão escolher até três cursos diferentes por CPF. Quem não tiver acesso à internet poderá procurar uma das 89 unidades da Faetec Digital distribuídas em todo o Estado e contar com o auxílio dos monitores da Fundação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário